Apoie o comércio local. Entenda o impacto que você pode gerar.

William Brendaw

Notas Quinzenais #1

Antes mesmo de relançar o blog eu já tinha pensado em encontrar um formato e definir uma frequência de escrita mínima. A ideia era fazer com que o blog não parecesse tão "largado" assim quando eu não tivesse nenhuma ideia interessante para publicação (ou simplesmente não tivesse começado e/ou concluído algum artigo).

Em busca de uma inspiração nesses moldes, encontrei algo muito interessante: as tais notas semanais. Para os incautos que não foram atrás do link, as ditas notas semanais são observações pessoais e públicas que seguem a tradição dos blogs de quando isso tudo aqui era mato. É basicamente escrever sobre como foi sua semana e o que de relevante nela aconteceu. De cara já vi que era esse o formato para trazer ao site, apenas encontrei alguns empecilhos para seguir à risca da forma como é sugerido.

Como eu me conheço, sei que não vou conseguir manter um ritmo tão frequente assim. E também não acho que vou conseguir juntar tanto conteúdo assim em uma semana. Por isso, estou adaptando o formato: vou escrever sobre a minha quinzena e também colocarei todas as minhas recomendações desse período. Dessa forma, acredito que consigo fazer um bom apanhado da minha quinzena, tanto das minhas impressões quanto das minhas recomendações.

E como você deve ter percebido (ou ter olhado agora na lista de artigos do blog), consegui deixar o blog parado por duas semanas desde que ele voltou ao ar. Pelo menos (tentando abrandar um pouco a situação), fiz algumas publicações de recomendações para não deixar o conteúdo do site totalmente parado. Mesmo assim é exatamente como eu comentei antes, sei que esse tipo de pausa vai ocorrer e não será assim tão infrequente. Esse é, inclusive, o motivo que fazem as notas quinzenais funcionarem.

Bom, acho que já falei muito sobre a ideia e como ela vai funcionar aqui no site. Então chegou a hora, bora para o conteúdo dessa quinzena!

Minha quinzena

Começo minhas notas com o principal problema que venho enfrentando: não estou conseguindo concluir alguns artigos e também retomar alguns projetos antigos. Em alguns casos eu até começo a escrita do artigo ou mesmo mexo em algo do projeto, mas depois de pouco tempo eu paro de fazer e acaba ficando de lado.

Tenho pra mim que preciso parar de querer ver muitas coisas ao mesmo tempo e tentar focar mais nas coisas que realmente importam. Ou simplesmente parar de começar muitas coisas ao mesmo tempo. Pareceu redundante, não? É, eu sei.


Vi alguns conteúdos bem interessantes para escrever aqui no blog e, quem sabe, para começar alguma série. Os tópicos que eu mais estou lendo são relacionados a alguns padrões de projeto que parecem bem interessantes, algumas regras de ouro para escalar arquiteturas de sistemas e também sobre alguns artefatos interessantes gerados durante a arquitetura.

Também vi um benchmark bem interessante sobre frameworks para trabalhar com java e um artigo falando sobre maus cheiros de código muito comuns no dia-a-dia. Como dá pra ver, tem bastante conteúdo em potencial para o blog.


Um dos problemas que eu estou enfrentando desde que comecei a usar o macOS e, principalmente, por não estar em posse do meu PS4, é não ter uma máquina capaz de rodar os jogos que eu quero. E nem é pelo hardware: o que está limitando mesmo é o software que, além de não ter suporte a maioria dos jogos, ficou ainda mais limitado com a descontinuidade do suporte a aplicações 32bits.

Depois desse baque da última atualização eu coloquei na minha cabeça que vai ter, sim, um Windows rodando pelo Bootcamp na minha máquina. Uma partição pequena mas suficiente para ter alguns jogos.

E um pouco desse processo está em eu ajeitar, e melhorar, o meu dotfiles para que a reinstalação do macOS ocorra da forma menos burocrática possível. Inclusive isso é algo que eu já estava querendo fazer há algum tempo (sou scriptero, não nego), só faltava algum motivo mais latente pra isso.

E nessas andanças da internet eu esbarrei em alguns artigos muito, mas MUITO, interessantes. Eles simplesmente levam a configuração de dotfiles para outro nível. Pode ter certeza de que vou montar meus dotfiles versão 2.0 e também documentar esse processo aqui no blog.


Por recomendação da Ingrid comecei a ler o recém lançado Linux Format 2020 Annual. Ao folhear digitalmente as páginas que falam sobre as distros mais quentes, vi ali o meu queridinho de longa data, antes mesmo de começar a usar o macOS: o lindo ElementaryOS. Os olhos chegaram a marejar por relembrar desse querido. Quando eu tentei rodar na minha máquina antiga foi algo um tanto traumático.

Porém agora quero testar a última versão dele numa VM e, quem sabe, colocar ele na máquina da firma. Eu já tava pensando mesmo em mudar a distro que uso no trabalho para o recém lançado Ubuntu 20.04, então avaliar um pouco o ElementaryOS antes dessa mudança não vai tirar pedaço de ninguém...


Por último, quero falar sobre algo que há horas é uma das minhas vontades como desenvolvedor: quero aprender e começar a criar jogos. Como eu já relatei na página sobre mim, foi isso que me motivou a entrar na computação em primeiro lugar.

Depois que eu vi que não conseguiria fazer disso minha profissão, pelo menos de uma forma mais imediata, decidi ir pro desenvolvimento "geral". Isso fez abrir a primeira porta no mercado de trabalho pra mim. Não me arrependo dessa decisão.

Então chegou o momento de eu começar a fazer isso, nem que seja por hobby. Mais uma vez sendo pautado por uma sugestão dela, vou começar esse caminho pela Imersão GameDev da Alura. E de quebra vou começar outro projeto que tinha muita vontade de fazer: meu Game Dev Log!

Ele deve sair após a imersão, contando tudo sobre o que eu aprendi durante esse treinamento, bem como os meus futuros desenvolvimentos. Minha intenção é não parar mais de fazer jogos.

O que eu vi por aí

Antes de sair nas Notas Quinzenais, você pode encontrar essas recomendações aqui nessa seção. Sempre publico os links com os comentários na medida em que os encontro.

Ray Tracing In Notepad.exe At 30 FPS

Primeiro post de uma série maravilhosa do Kyle Halladay, desenvolvedor de games expert em engines e shaders, descrevendo como ele conseguiu fazer um ray tracer e um joguinho snake, daqueles que tínhamos nos antigos Nokia tijolão, dentro do Notepad do Windows. É um espetáculo.

Why is CSS So Weird?

Uma reflexão muito interessante sobre a natureza do CSS, a linguagem de design da web, e porque ele tem esse jeitão "estranho": que não parece ser uma linguagem de marcação, nem uma linguagem de programação (numa forma imperativa). O vídeo possui legendas em português.

What Is the Ideal Length for a Presentation?

Um pequeno, e certeiro, post da Spoken Impact sugerindo a duração ideal para uma apresentação. Achei enquanto construía o layout das minhas palestras no site.

Be Aware of the Quiet Ones like Keanu Reeves

Artigo com insights bem interessantes sobre como falar menos e criar espaços de reflexão para organizar melhor os pensamentos ajuda a entregar respostas mais certeiras em conversas e reuniões.

The Engineer/Manager Pendulum

Neste texto a Charity Majors faz uma excelente análise sobre as características dos líderes técnicos e as falsas recomendações/percepções de que para crescer como líder técnico é necessário partir apenas para a gerência. Leitura mais do que recomendada.

Eight Habits of Expert Software Designers

Neste guia ilustrado publicado pelos autores do livro Software Design Decoded, são abordados oito hábitos que todos os designers de software experientes possuem. Para a minha felicidade, me identifiquei com a maioria dos itens.